Emendas 2022 - Votacao - Header Wix.png

Preparando para o Futuro

Botucatu

Secretaria Municipal de Educação

Resumo

Ao analisar a educação nas escolas para crianças menores de 5 anos percebe se que não há muita valorização desse período da vida da criança. Prioriza se o “cuidar da criança” no sentido estrito da palavra traduzido em: alimentar, higienizar, fazer dormir e com menor ênfase, brincar. Entretanto, através de estudos recentes sabe se que os 5 primeiros anos de vida e principalmente os 2 primeiros anos é que são essenciais para o futuro do ser humano. Nesse período é que se formam as estruturas psíquicas, emocionais, cognitivas e sociais. A criança precisa ter um educador em casa e na escola que propicie as condições para que ela tenha o desenvolvimento de seu potencial. Urge a escola propiciar a adequada capacitação do educador da criança menor de 3 anos pois, esse educador é que propiciará o diferencial de qualidade no futuro desse indivíduo. A janela de oportunidade do ser humano está nos primeiros 1000 dias de vida.

4.A- Ações propostas com o Projeto “Preparando para o futuro”-

a) Conscientizar, valorizar o trabalho de toda a equipe que trabalha com as crianças do CEI Rafaela e capacita la para os desafios que surgiram com a “ criança pós pandemia”;
b) Proporcionar às crianças mais tempo de atividades motoras ao ar livre, contato com a natureza, recebendo mais raios solares, que são fundamentais para o seu crescimento, e promover brincadeiras criativas, utilizando material simples, reciclável, ou seja, “ transformar o pouco em muito”.
c) Criar o hábito de se contar histórias e cantar para as crianças, desde a mais tenra idade, utilizando técnicas de motivação variadas que serão proporcionadas através de treinamentos específicos para os educadores.
d) Adequar a nutrição no CEI Rafaela de acordo com a faixa etária e conforme protocolos do Ministério da Saúde.
e) Ensinar o autocuidado às crianças de modo que se previnam de acidentes como quedas, acidentes de transito, sufocamento, afogamento, intoxicações, picadas por animais peçonhentos.

4.B- Para alcançar esses objetivos serão utilizadas as seguintes estratégias:


a) Oficinas teórico-práticas com o objetivo de melhorar a auto estima da equipe do CEI Rafaela;
b) Capacitação da equipe no “aprender de forma lúdica e descomplicada” dando ênfase na necessidade de movimento da criança na 1ª infância;
c) Capacitar a equipe em técnicas de contação de histórias e de cantar e musicalizar o aprendizado deixando o mais leve e divertido;
d) Capacitar os colaboradores responsáveis pela nutrição das crianças dos nutrientes necessários para o crescimento da criança e a técnica de fornece los além de, aferir dos parâmetros de peso, altura de forma evolutiva;
e) Capacitar toda a equipe da escola, as crianças e suas famílias em prevenção de acidentes, com a colaboração da equipe do Projeto Crescer Seguro que tem sua sede no CEI Rafaela.

4.C- Metodologia adotada-
Para atingir a meta de melhorar a educação das crianças do CEI Rafaela C. F. Benato propõe-se a capacitação de toda a equipe da escola com atividades que proporcionem o estreitamento do vínculo da equipe com as crianças e suas famílias; e criar espaços físicos na escola que proporcionem maior mobilidade a todas as crianças, o contato delas com a natureza, e o ensino do autocuidado. Capacitação da equipe na aferição de peso, altura das crianças a cada 6 meses e lançamento desses dados em planilhas para análise posterior.

4.D- Tempo previsto: 1 ano.
4.E - Recursos: oriundos da Secretaria da Educação e da emenda parlamentar Marina Helou, a qual o projeto “ Preparando para o futuro” está concorrendo.
4. F- Resultado esperado:
a) Equipe do CEI Rafaela ciente de sua importância na educação e futuro das crianças que estão sob sua responsabilidade fará crescer a autoestima e a satisfação com o trabalho realizado além da percepção do reconhecimento das famílias dos alunos;
b) Crianças brincando e aprendendo a conviver com a natureza; adquirindo habilidades motoras, sensoriais, emocionais e preparando se para a vida futura;
c) Crianças que tem acesso à música e à história terão mais ritmo e riqueza de linguagem;
d) Crianças alimentando se de forma adequada e com bom desenvolvimento pondero estatural;
e) O ensino da prevenção de acidentes transforma toda comunidade escolar mais consciente da importância do autocuidado.

Experiência

A- Histórico e localização da instituição -
A escola foi criada pela Lei Municipal nº 2164, de 01/03/ 1979. Pelo Decreto 4.641 de 08/08/1990 com a denominação “Núcleo Residencial 24 de Maio”. Em 14/11/1991 pelo decreto nº 4810 passa a ser denominada “Creche /Escola Municipal do Núcleo Residencial 24 de Maio”. Em 15/12/1992 pela Lei nº 3226 passa a ser denominada “EMEFEI Professora de Educação Básica Nair Amaral”. Finalmente em 12/05/2004 através do decreto nº 6.713 passa a ser denominada CEI ”Rafaela Cristina Francisco Benato”. A escola está localizada no setor sul da cidade e atende preferencialmente os moradores das proximidades e área rural, englobando os Bairros Vinte e Quatro de Maio, Santa Cecília, Santa Mônica, COHAB III, e eventualmente Altos da Serra, Santa Maria I, Maria Luiza, Jardim Aeroporto, Multirão e Cedro. A unidade escolar atende a uma comunidade heterogênea nos quesitos sócio – econômico - cultural e de escolaridade, onde há familiares empregados, de modo formal e informal, e desempregados; com renda média mensal de um mil e quinhentos reais. Em relação às condições de habitação, houve um crescimento com os projetos de urbanização e aquisição de casa própria.
A região dispõe de uma única área de lazer, dois projetos sociais e duas USF (Unidade de Saúde da Família do Jardim Aeroporto e Santa Maria). No bairro existem igrejas, sendo que a maioria evangélica, supermercado, farmácia, padaria, posto de gasolina, entre outros prédios comerciais.
Há um alto índice de violência doméstica, gravidez na adolescência e evasão escolar entre os adolescentes.

B- Experiência da instituição em relação a temática do projeto-

Pelo histórico da escola faz 17 anos que realiza atendimento de crianças de 0 a 3 anos. São realizadas reuniões e orientações dos colaboradores com a finalidade de capacita-los para desenvolverem suas funções específicas. Toda a equipe do CEI Rafaela C. F. Benato, ou seja, os atendentes de creche, os auxiliares de serviços gerais, os professores, a coordenadora pedagógica e a diretora participam de cursos oferecidos principalmente, pela Secretaria Municipal de Educação de Botucatu, ou por outras entidades. Esses cursos auxiliam a encontrar soluções para problemas do cotidiano da escola e a melhorar o atendimento aos alunos, seus pais e toda comunidade escolar. A temática do projeto não foi trabalhada pela unidade escolar nos últimos anos de forma específica. A orientação recebida foi de praticar a temática baseada na BNCC – Base Nacional Comum Curricular. Até os dias de hoje, foi dado ênfase à capacitação da equipe escolar tendo como foco as crianças acima de 4 anos de idade e não os menores de 3 anos como pretende o projeto “Preparando para o futuro”
O projeto “Preparando para o futuro” visa à capacitação de todos que participam da educação da criança, desde os primeiros meses de vida, para que a mesma receba o que há de melhor para seu desenvolvimento global. A ênfase nesse atendimento de excelência para as crianças menores de 3 anos está baseada no conhecimento de que nessa fase da vida é que ocorre o maior desenvolvimento do sistema nervoso central e todas as conexões neurais. O investimento na educação de crianças já foi muito estudado pelo professor da Universidade de Chicago e Prêmio Nobel de Economia no ano 2000, James Heckman. Esse cientista já dizia: “para cada 1 DOLAR investido em educação de crianças menores de 3 anos se tem 7 DOLARES de retorno na vida adulta”. Ele conhecia a importância dos 1000 dias, ou seja, da concepção aos 2 anos de idade.

Com o início do decreto municipal 11.941, de 18 de março de 2020, que determinou a suspensão das atividades presenciais com os alunos, a equipe escolar seguiu as orientações da Secretaria Municipal de Educação, para que criasse novos meios de comunicação com as famílias dos alunos atendidos, de forma virtual. A escola organizou seu trabalho pedagógico pelo “aplicativo multiplataforma” com mensagens instantâneas e chamadas de voz, para smartphones, por meio de uma conexão com a internet. O público alvo foram os alunos, conectados através de seus responsáveis.
A equipe escolar elaborou na primeira semana de abril de 2020, a formação de grupos de WhatsApp dos Berçários I, II, Maternal I, II, Etapa I e II, com orientações pedagógicas de forma virtual. Para essa orientação pedagógica virtual participaram 93% dos responsáveis pelos alunos matriculados. Observou-se que a adesão das famílias dos alunos atendidas pela escola foi valiosa. Realizou se a busca ativa dos alunos que não tinham acesso a internet e criou se alternativas para fazer chegar o conhecimento à essas crianças, inclusive a impressão das atividades pela escola. Entretanto, houve pais que se recusaram a participar das atividades propostas pela escola, acarretando prejuízos pedagógicos para seus filhos.
As atividades planejadas para as crianças durante o período de pandemia davam ênfase à ludicidade, musicalidade, vivências concretas; registros simples; interações e brincadeiras. Para o acompanhamento das devolutivas das atividades realizadas pelas crianças, atendentes de creche e professoras utilizaram planilhas enviadas pela Secretaria Municipal de Educação com essa finalidade.
Percebeu se durante todo período de aulas remotas, um percentual muito baixo de devolutivas das atividades realizadas pelas crianças. Acredita se que a explicação para essa baixa devolutiva seja multifatorial, e dentre esses fatores há alguns mais prováveis, como o tempo escasso dos pais para realizar as atividades com os filhos; o pouco conhecimento sobre o assunto, a falta de internet. Pode se afirmar que o maior desafio do ensino remoto no período de pandemia tenha sido a falta de devolutivas das atividades dos alunos pelos pais.

Público Alvo

O público alvo são os alunos do CEI Rafaela C.F. Benato.
O CEI Rafaela atende a 201 alunos sendo 106 na creche (crianças até 3 anos) e 95 na pré-escola (crianças de 4 a 5 anos de idade). O atendimento dessas crianças é feito por 6 colaboradores (cozinha e limpeza), 6 atendentes, 6 professores, 1 coordenadora pedagógica e 1 diretora.
Desde março de 2020 as aulas presenciais ficaram suspensas e foram reiniciadas em agosto de 2021.
Após 17 meses de suspensão das aulas presenciais devido à pandemia pelo COVID 19, a adaptação dos alunos, de suas famílias e da equipe da escola, ao retorno ás atividades na escola, tornou se um desafio difícil de ser superado.
As crianças perderam o vínculo com a escola e com a sua equipe; perderam o ritmo, a rotina e o interesse pelas atividades motoras, esqueceram a rotina e a variedade alimentar.
Por outro lado, os pais esqueceram a rotina da escola, a necessidade da criança ter horário para dormir, acordar, comer, brincar, tomar sol e ter contato com a natureza.
A equipe escolar, após o longo período de ensino remoto, volta a se encontrar fisicamente com o aluno, com demandas diárias, e que, para muitos da equipe, representa um risco eminente dessa criança ser “o transmissor do SARS- COV 2”. A criança, em sua maioria, ficou pouco ativa, com baixa mobilidade, durante o período que permaneceu em sua casa. Isso ocorreu pela falta de espaço físico ou pela baixa motivação da criança de procurar o “ar livre”. Por outro lado, essa criança teve um acesso exagerado às telas como televisão, celular, vídeos, joguinhos eletrônicos, etc., gerando em muitos casos uma dependência exagerada aos eletrônicos. Entretanto, o brincar é uma necessidade inata da criança e a escola poderá utilizar essa potencialidade para trazer de volta o aluno.
O clima inicial do retorno ás aulas presenciais é de estranhamento que com certeza será vencido à medida que, cada um ocupe a sua posição na comunidade escolar. Cabe a todos querer juntar forças para vencer esses obstáculos e juntos, retomarem a educação e preparação dessas crianças para o futuro.