Emendas 2022 - Votacao - Header Wix.png

Aquisição de equipamento – Trituradora de galhos e restos vegetais – para estruturação de ecoponto

Águas de Lindóia

Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente

Resumo

Problema a ser solucionado
Atualmente Águas de Lindoia produz em média de 60 m3 a 80 m3 de resíduos volumosos (móveis) a um custo médio de R$ 10.000,00 por mês com o envio para a destinação final, que atualmente vai para um aterro sanitário. Portanto, com uma triagem deste material, a proposta é que grande parte da madeira destes móveis seja reaproveitada, gerando economia na destinação deste material e evitando a disposição de mais lixo no aterro sanitário.
Outro problema é o descarte dos resíduos vegetais sem nenhum aproveitamento dos mesmos. Com a trituração destes, a proposta é que sejam implantados pilotos de compostagem nos bairros em que os ecopontos estão inseridos, fazendo assim não só o aproveitamento e reutilização destes resíduos vegetais como também evitando o custo financeiro e ambiental com o envio e destinação do lixo orgânico que passará a ser utilizado na compostagem. Além deste benefício, esta operação prevê a interligação total da Agricultura com o Meio Ambiente, pois o composto gerado poderá ser utilizado tanto por pequenos produtores do município como pela própria Prefeitura na manutenção de praças e jardins.

Ações propostas
Educação ambiental da população;
Aquisição da trituradora;
Recrutamento e treinamento de pessoal para o trabalho;
Início da operação a princípio em um ecoponto para depois ampliar para outros;

Metodologia para atuação
Com a ampla divulgação da operação a ser realizada, a Prefeitura disponibilizará um colaborador para ficar full time no ecoponto já implantado para que este fique responsável pelo recebimento, triagem, trituração quando for resíduos vegetais e acompanhamento da destinação final dos resíduos.
Os resíduos volumosos (móveis) que não podem ser reaproveitados serão dispostos em caçambas para transporte e destinação final.
Os resíduos vegetais, serão triturados e utilizados no projeto de compostagem.

Tempo e recursos previstos
Estima-se que o tempo de implantação até a abrangência de todo o território do município seja de 1 ano.
Quanto aos recursos previstos, esta proposta prevê a aquisição de uma trituradora no valor estimado de R$ 200.000,00 para a estruturação do primeiro ecoponto já em funcionamento no município, para que desta forma acelere a abertura dos demais ecopontos que poderão destinar seus resíduos vegetais para este ecoponto com a trituradora.

Resultados esperados
Eliminação de descarte irregular dos resíduos volumosos e vegetais no município.

Experiência

O município Águas de Lindoia iniciou um trabalho em 2021 para a implantação de ecopontos no município. No local definido como ecoponto, atualmente há o recebimento de restos vegetais que depois são dispostos em uma outra área sem nenhum tipo de reutilização e/ou aproveitamento e também há o recebimento de móveis descartados que são levados por uma coleta específica até sua correta destinação final. Com esta experiência, que vem sendo bem sucedida a aceita pela população, a proposta é que até o final de 2022 sejam implantados 3 ecopontos no município em bairros distintos, de forma estruturada para que seja feita a triagem e reaproveitamento dos móveis e principalmente a trituração dos galhos e resíduos vegetais para que esse triturado seja utilizado para a compostagem a ser implantada também nos ecopontos.

Público Alvo

A proposta é que o projeto tenha a abrangência em todo o território municipal. Propõe-se que a ampliação se dê bairro a bairro e ao longo de no máximo 1 ano estejam implantados os 3 ecopontos em todo o município.