Conservação de um dos 25 macacos mais ameaçados do mundo em Arujá e adjacências e suas implicações socioeconômicas e ambientais
CLEUTON LIMA MIRANDA
Arujá
Resumo

Meta 1: Atividades de educação ambiental e assistência técnica (contínuo: 01 ano)
Realização de palestras, rodas de conversa, exibição de filmes, oficinas lúdicas e de capacitação de professores da rede pública e privada no município sobre a espécie guarda-chuva, a biodiversidade local e regional, a importância do uso racional da biodiversidade para melhoria de qualiddae de vida da população, sobretudo os mais vulneráveis socialmente, das atividades de educação ambiental e da participação efetiva de estudantes e professores nesse processo. Ademais, reuniões e rodas de conversa em vários bairros de Arujá, como, por exemplo, em associações de moradores, igrejas ou praças públicas com convite e divulgação prévias, visando informar, sensibilizar, engajar e auxiliar tecnicamente.
Mapeamento dos proprietários dos bairros ruarais com registro da espécie para visitas agendadas e acordadas também com o objetivo de informar, sensibilizar, engajar e, principalmente, auxiliar tecnicamente com orientações pertinentes para o processo de regularização fundiária e benefícios já existentes e possíveis de acessar.

Meta 2: Levantamento populacional de Callithrix aurita (contínuo: 10 meses)
Objetivos específicos: Identificar grupos de C. aurita; Identificar o número de indivíduos do grupo; Classificação sexo-etária dos indivíduos do grupo; Calcular a densidade populacional; Calcular a viabilidade populacional; Analisar o status de conservação da espécie em Arujá e limites com Santa Isabel e Mogi das Cruzes.
Ações: Censo com playback; Análise de viabilidade e densidade populacional.
Metodologia: Serão realizados censos populacionais utilizando como ferramenta de auxílio o playback, que consiste em reproduzir o chamado longo (phee call) de Callithrix aurita com objetivo de atraí-los, sendo utilizado o modelo N-mixture para estimativas populacionais. A reprodução do chamado longo será realizada com auxílio de uma caixa amplificadora em pontos distantes 200 metros entre si e medidos em linha reta com auxílio de aparelho gps. Cada ponto de playback terá a reprodução do chamado longo em três etapas, cada uma sendo realizada em quatro direções (norte, sul, leste e oeste), sendo aproximadamente 37 segundos de reprodução por direção (2,5 minutos por etapa), seguidas de 2 minutos de silêncio para que seja feita uma melhor detecção da resposta dos indivíduos. Cada ponto de playback será representado por uma unidade amostral em forma de hexágono com lados de 200 metros, totalizando 5,2 hectares de área.
Ao ser detectado um grupo de Callithrix, será realizada a classificação específica seguindo padrões fenotípicos de cada espécie. Além disso, será registrada a coordenada do encontro e resposta vocal, contagem de indivíduos, classificação sexo-etária de cada indivíduo e registros fotográficos.
A análise de viabilidade populacional será realizada através do software VORTEX que utiliza método de simulação de Monte Carlo na avaliação dos efeitos determinísticos e estocásticos sobre as populações.
As campanhas de levantamento populacional serão realizadas durante os finais de semana O número total de campanha/área dependerá do tamanho da área amostrada, da existência de trilhas ou da necessidade de abertura ou limpeza das mesmas, sendo necessário um reconhecimento da área e período de preparação das trilhas que serão utilizadas no censo com playback.

Meta 3: Levantamento populacional de espécies alóctones (introduzidas) e indivíduos híbridos do gênero Callithrix (contínuo: 10 meses)
Objetivos específicos: Identificar grupos de Callithrix sp. alóctones (incluindo indivíduos híbridos), indivíduos alóctones isolados ou grupos mistos de Callithrix sp. e C. aurita; Classificação sexo-etária dos indivíduos alóctones e híbridos; Calcular a densidade populacional; Analisar o potencial de ameaça de espécies alóctones sobre populações de C. aurita.
Ações: Censo com playback; Análise de densidade populacional
Metodologia: Será utilizada a mesma metodologia de censo com playback e análise de densidade populacional para Callitrix aurita, considerando que híbridos do gênero também respondem ao chamado longo de C. aurita.

Meta 4: Desenvolvimento de um plano de conservação para Callithrix aurita em Arujá e limites com municípios adjacentes (Previsão de 4 meses).
Objetivos específicos: Identificar, avaliar e propor ações prioritárias para a conservação de C. aurita em Arujá e áreas limítrofes; Identificar áreas potenciais para reintrodução de C. aurita; Propor áreas prioritárias para implementação de Unidades de Conservação (UCs), principalmente RPPN's; Identificar áreas prioritárias para implementação de corredores ecológicos ou ações para mitigar os fortes impactos sobre o corredor Mantiqueira/Cantareira em Arujá e bacia do Rio Jaguari.
Ações: Levantamento populacional de Callithrix aurita, alóctones e híbridos; Análise da qualidade e conectividade do habitat.
Metodologia: Reuniões de trabalho serão previstas com diferentes profissionais e instituições-chaves que trabalham com a espécie, representantes de secretarias locais e todo cidadão arujaense que tenha interesse de participar de evento participativo para fechamento do plano. Possibilidade de solicitação de realização dos eventos na câmara municipal de Arujá. Em pelo menos 3 eventos importantes, iremos realizar análises e discussões que permitirão traçar um plano de conservação para a espécie.
Cronograma: O cronograma completo incluindo todas as metas está inserido na seção de anexos.
Resultados: Diagnóstico do status de conservação da espécie de Callithrix aurita no estado; Identificação de ameaças à espécie.

Produtos esperados: Plano de conservação para Callithrix aurita para Arujá e zonas limítrofes; Mapas de áreas prioritárias para conservação e reintrodução da espécie; Mapas de áreas prioritárias para implementação de UC’s e corredores ecológicos; maior número de proprietários rurais cadastrados, regularizados e usufriundo de benefícios já existentes, contribuindo para conservação do sagui , da biodiversidade local/regional e recursos hídricos associados; empresários engajados no projeto e contribuindo para ações sócioeconômicas e ambientaise geração de renda alternativa; desdobramento de outras ações/projetos a partir do projeto ora apresentado.

Header - VOTE_Prancheta 1.png

Votar em Conservação de um dos 25 macacos mais ameaçados do mundo em Arujá e adjacências e suas implicações socioeconômicas e ambientais

Confirme aqui o seu voto no edital.