Reciklatu – consumo consciente e resíduos
Instituto Akatu
São Paulo
Resumo

Por que esse projeto é importante?
Segundo dados do IBGE e da Abrelpe, entre 2010 e 2015, a população urbana do estado de São Paulo cresceu 8,6%, enquanto a geração de resíduos sólidos urbanos avançou 12,3%, chegando a um total de 62,5 mil toneladas diárias. O estado apresenta um dos melhores resultados em termos de coleta e disposição final dos resíduos, entretanto, mais de 20% ainda não é coletado ou é disposto de forma inadequada em aterros controlados e lixões. Em relação à coleta seletiva, a pesquisa Ciclosoft 2018 estima que 17% da população brasileira tem acesso a programas municipais, que estão presentes em 35% dos municípios paulistas. A insuficiência da coleta seletiva e do aproveitamento dos resíduos recicláveis, aliados ao crescimento na geração de resíduos, são responsáveis por significativos prejuízos para toda a sociedade, uma vez que aumentam a pressão sobre os aterros e lixões, intensificando os impactos negativos sobre o meio ambiente e demandando gastos públicos cada vez maiores, além de deixarem de aproveitar a oportunidade de geração de renda e de inclusão social dos catadores de materiais recicláveis.
Essa realidade se torna ainda mais grave quando tal análise se concentra em resíduos volumosos. Dados os altos custos de transporte, armazenamento e tratamento de tais resíduos, ainda que compostos em sua maioria por materiais recicláveis, eles acabam se acumulando em lixões, aterros e/ou terrenos abandonados ou sem uso, desperdiçando recursos naturais valiosos e agravando os problemas sociais e ambientais desta disposição final inadequada.
Nesse sentido, cabe considerar que o Programa Estadual de Implementação de Projetos de Resíduos Sólidos destaca a importância das ações de "fomento e a promoção de ações de Educação Ambiental sobre resíduos sólidos, em especial pela capacitação dos professores da rede pública de ensino" e de "sensibilização e conscientização da população sobre suas responsabilidades na gestão de resíduos, em especial na coleta seletiva e nos sistemas de responsabilidade pós-consumo, visando a difundir e consolidar padrões sustentáveis de produção e consumo". Dessa forma, o objetivo do Instituto Akatu com este projeto é contribuir para a mudança desse cenário, ainda distante do almejado, e com o alcance das metas previstas no ODS 12 (Consumo e Produção Responsáveis), além de evidenciar a importante função que as escolas, suas comunidades e os catadores de recicláveis devem exercer nesse processo de transformação e de transição para uma sociedade mais sustentável.
Vale ainda destacar que o projeto ora proposto se baseia em experiência de mesma natureza, realizada anteriormente na região por meio do projeto Reuse, que alcançou diretamente cerca de 1.500 pessoas por meio de ações com escolas e lideranças comunitárias e que incluiu um esforço relacionado a resíduos volumosos que contém poliuretano, por meio do qual se recolheu e tratou cerca de 3.500 colchões, sofás e similares no município de Hortolândia (SP), com reaproveitamento de mais de 83 toneladas de materiais, que deixaram de ser destinados a aterro sanitário (ver case completo em bit.ly/case-reuse-2021).

Header - VOTE_Prancheta 1.png

Votar em Reciklatu – consumo consciente e resíduos

Confirme aqui o seu voto no edital.